Os vínculos entre as antropologias galega e portuguesa: perspetivas para a colaboração no século XXI

Xerardo Pereiro

Resumo


Este texto apresenta uma reflexão sobre a colaboração entre as antropologias portuguesa e galega. O texto inicia com uma breve revisão histórica da institucionalização da antropologia portuguesa, para logo analisar alguns traços da antropologia no Norte de Portugal hoje. Finalmente, com base na experiência pessoal de trabalho transnacional entre o Norte de Portugal e a Galiza, apresenta-se uma proposta de colaboração para posteriores debates que integra três âmbitos: o ensino, a investigação e o campo cívico.

Palabras clave


antropologia; Portugaliza; cooperação euroregional

Texto completo:

PDF

Visualizacións:

  • Resumo: 0
  • PDF: 0

Citas


Alves, Francisco Manuel [Abade de Baçal] (2000) [1908-1948]: Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança. 11 vols. Bragança: Câmara municipal de Bragança, Museu do Abade de Baçal.

Bastos, Cristiana e José Sobral (2018): “Portugal, Anthropology”, em The International Encyclopedia of Anthropology online. London: Wiley Online Library, 1-14 https://doi.org/10.1002/9781118924396

Brito, Joaquim Pais de (1996): Retrato de aldeia com espelho: ensaio sobre Rio de Onor. Lisboa: Dom Quixote.

Cole, Sally (1994, or. 1991): Mulheres da praia. O trabalho e a vida numa comunidade costeira portuguesa. Lisboa: Dom Quixote.

Cutileiro, José (1977): Ricos e pobres no Alentejo. Uma sociedade rural portuguesa. Lisboa: Livraria Sá da Costa.

Dias, Jorge (1981) [1953]: Rio de Onor: comunitarismo agro-pastoril. Lisboa: Editorial Presença.

Dias, Jorge (1990, or. 1963): “A Etnografia como ciência” em Estudos de Antropologia. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, vol. I, 37-47.

Garea Traba, Eva (2009): Antropoloxía. Bacharelato. Vigo: Edicións Xerais de Galicia.

Godinho, Paula (2019): “Antropología portuguesa contemporánea: casi medio siglo desde abril”, em Disparidades. Revista de Antropología 74 (2): e014. https://doi.org/10.3989/dra.2019.02.014.

Leal, João (2000): Etnografias portuguesas (1870-1970). Cultura popular e identidade nacional. Lisboa: Dom Quixote.

Leal, João (2006): Antropologia em Portugal: mestres, percursos, transições. Lisboa: Livros Horizonte.

O’Neill, Brian Juan (2007) [1987]: Social inequality in a Portuguese hamlet: land, late marriage and bastardy, 1870-1978. Cambridge: University Press.

Pignatelli, Marina (2014): “Antropologia em Portugal nos últimos 50 anos: introdução”, Etnográfica 18 (2), 301-305. (https://journals.openedition.org/etnografica/3680).

Pereira, Rui (1988): Antropologia aplicada na política colonial portuguesa. Lisboa: Universidade Nova. Tese de mestrado inédita.

Pereiro, Xerardo (2001): “Reflexão sobre a antropologia na Galiza de hoje”, Etnográfica. Revista do Centro de Estudos de Antropologia Social –ISCTE 10, 117-127. http://hdl.handle.net/10348/4695

Pereiro, Xerardo (2014): “Da antropologia à antropologia aplicada ou a afirmação da antropologia no Norte de Portugal”, Etnográfica 18 (2), 425-440. http://etnografica.revues.org/3776

Pereiro, Xerardo (2018): “A antropoloxía e a cultura galegas”, Grial 220, 57-63.

Pereiro, Xerardo (2019): “A (in)utilidade da antropologia galega [Especial Antonio Fraguas]”, Sermos Galiza 21/V/2019. (https://www.sermosgaliza.gal/articulo/cultura/in-utilidade-da-antropologia-galega/20190514203849079594.html).

Pina-Cabral, João (1991): Os contextos da antropologia. Lisboa: Difel.

Thomaz, Omar Ribeiro (2002): Ecos do Atântico Sul: representações sobre o terceiro império português. Rio de Janeiro: UFRJ / Fapesp.

Viegas, Susana de Matos e João Pina-Cabral (2014): “Na encruzilhada portuguesa: a antropologia contemporânea e a sua história”, Etnográfica 18 (2), 311-332. (http://journals.openedition.org/etnografica/3694).




DOI: https://doi.org/10.32766/brag.380.779


Copyright (c) 2020 Boletín da Real Academia Galega

Boletín da Real Academia Galega
ISSN: 1576-8767
ISSN-e: 2605-1680
Real Academia Galega